VI Fórum de comunicação da Universidade Nilton Lins abordou o tema ” Jornalismo sustentável na Amazônia”

VI Fórum de comunicação da Universidade Nilton Lins abordou o tema ” Jornalismo sustentável na Amazônia”

Após meses com eventos em formatos virtuais, a Universidade Nilton Lins, por intermédio  da coordenadoria do curso de Comunicação Social, realizou de forma presencial o VI  Fórum de Comunicação 2021, com o tema “Jornalismo sustentável na Amazônia”. O  evento contou com a presença dos palestrantes Jacqueline Nascimento, Luiz Moraes,  Breno Cabral e Renan Albuquerque, nos dias 22 e 23 de novembro, 

De acordo com a coordenadora do curso de Comunicação, Cristina Magda, a  oportunidade permite despertar um novo olhar nos futuros profissionais da área. “O  evento é importante para os acadêmicos. Conseguimos trazer profissionais do mais alto  gabarito para falar durante os dois dias de fórum sobre um assunto que interessa a todo  mundo, a sustentabilidade no jornalismo amazônico, produzido aqui por pessoas que  pisam no chão e vão em busca da notícia sustentável”, explicou. 

A programação contou com a presença dos acadêmicos do curso de Jornalismo de  diferentes períodos da universidade, repassando a temática cada vez mais exigente no  mercado de trabalho. É fundamental que o acadêmico aprenda a noticiar de forma  coerente as pesquisas e pautas ambientais e sustentáveis, de forma a transcrever uma  linguagem técnica para um canal de voz acessível a toda a população. 

Ensinando as formas de noticiar pesquisas e pautas ambientais e sustentáveis, os  jornalistas Jacqueline Nascimento e Luiz Moraes, compartilharam o primeiro dia com suas  experiências profissionais. “É sempre bom fazer essa troca, compartilhar conhecimentos e  responder as dúvidas que os acadêmicos podem ter durante a graduação e estamos aqui  para transmitir conhecimentos”, destacou a jornalista. 

Luiz Moraes ressalta que os acadêmicos são o futuro da profissão e por isso devem estar  preparados para os desafios. “A gente tem contato com a nova geração, com um novo  formato de pensar. E através deles podemos cuidar do futuro do nosso ambiente. Então  para mim é um privilégio participar desse momento e estar compartilhando conhecimento  e experiências”, frisou. 

No segundo dia, os palestrantes Breno Cabral e Renan Albuquerque proporcionaram a  explanação teórica e prática sobre o assunto, através de demonstrações de artigos  científicos e a realidade da pauta diária, analisando as possibilidades que os acadêmicos  possuem de serem inseridos no mercado de trabalho, para contribuir com a produção da  ciência e do meio ambiente do contexto regional ao internacional. 

Para o jornalista Breno Cabral, após o período da pandemia, a sensação de voltar ao  contato com os alunos é calorosa. “ Quem já passou pela pandemia, poder ter esse  contato novamente, com os alunos e essa recepção sensacional. Quando falamos de  Amazônia temos que falar de ciência, então a gente precisa vir pra academia. Fica a dica  para quem está começando a se inteirar que a Amazônia é ciência, sendo necessário  aprender a cuidar desse futuro”, comentou. 

O doutor Renan Albuquerque ressalta a importância dos eventos externos na formação  acadêmica. “É interessante que tenham mais fóruns, seminários, mesas redondas, pois é  nesse momento que a gente socializa o conhecimento e assim analisamos possibilidades

dos alunos trabalharem na academia como jornalistas ambientais”, afirma o jornalista ao  defender que o conteúdo não deve ficar apenas na sala de aula.

Os palestrantes 

Entre os especialistas convidados, Jacqueline Nascimento é formada em Comunicação  Social pelo Centro Universitário do Norte (Uninorte), com especialização em Assessoria  de Comunicação e Imprensa, além de Jornalismo Esportivo. Atuou como revisora,  repórter e editora no Jornal do Commercio, trabalhou como supervisora de Mídia  Eletrônica e Coordenadora no Portal Amazônia, onde conquistou o prêmios na categoria  jornalística. Atualmente é jornalista na Assessoria de Comunicação da Universidade do  Estado do Amazonas (UEA). 

Luiz Moraes é jornalista autodidata e técnico agrícola. Iniciou a carreira de repórter em  1985 na Tv Amazonas. Em 1998 criou o programa Amazônia Rural. Depois voltou ao  jornalismo da tv cobrindo o agronegócio Amazônico. Em 2020 retornou com o Programa  Caminhos da Amazônia, no Amazon Sat, criou o Portal Caminhos da Amazônia e segue  em novos planejamentos no setor. 

Breno Cabral é formado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, desde  2015. Possui pós-graduação em Comunicação e Marketing e Mídias Digitais. Estagiou na  TV UFAM em 2012 e trabalhou na LocalTV. Começou no AmazonSat, onde fez esporte e 

jornalismo factual e desde 2017 apresenta o Amazônia Rural. Emplacou grandes  reportagens no Globo Rural, além das participações na Globo News. Trabalha na Rede  Amazônica desde 2014 e apresenta o programa Bom Dia Amazônia. 

Renan Albuquerque é professor associado da Faculdade de Informação e Comunicação  da Universidade Federal do Amazonas (FIC/Ufam). É graduado em Jornalismo pela  UniNilton Lins (2001), com mestrado em Psicologia Social pela Universidade Federal da  Paraíba e doutorado em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do  Amazonas. Tem pós-doutorado em Antropologia pela PUC-SP, pós-doutorado em  Psicologia pela PUC-SP e pós-doutorado em Humanidades pela USP. É Pesquisador  Colaborador da USP. Possui 15 livros escritos, 23 coletâneas organizadas e 62 artigos  científicos publicados. 

O IV Fórum de Comunicação da Universidade Nilton Lins contou com a presença de  cerca de 120 acadêmicos da instituição e foi organizado pela coordenadora Cristina  Magda e professoras Dayse Bezerra, Jéssica Leal e Illa Clicia. 

Destaque também para os alunos do curso de Jornalismo que puderam experimentar um  pouco da rotina e do cotidiano dos profissionais de comunicação ao realizarem entrevistas  e fazerem coberturas jornalísticas dos palestrantes convidados. Os acadêmicos do oitavo  período do curso estiveram presentes na equipe de apoio, somando para horas  complementares. 

A Universidade Nilton Lins procura estabelecer o maior contato entre o acadêmico e o  acesso a novos conhecimentos e experiências compartilhadas por especialistas altamente  capacitados, visando proporcionar o efetivo preparo dos futuros profissionais para o  mercado de trabalho, seguindo sua principal missão de “Educar a Amazônia”. 

Autores: Ygor Farias e Jordana Santos

Fotografias: Denise Pêgo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *